top of page
  • daniportoarte

Sou multipotencial, e agora?

Atualizado: 30 de dez. de 2023



Você é uma dessas pessoas que tem múltiplos interesses?


Gosta de muitas coisas diferentes e sente que o seu tempo não é suficiente para fazer tudo que gostaria?

Você se empolga com alguma coisa mas enjoa das atividades depois de um tempo e se sente frustrada, com a impressão que não consegue terminar nada?


Você gosta de muitas coisas e não consegue escolher qual quer fazer?


Se sua resposta é sim para qualquer uma das perguntas, há uma grande probabilidade de você ser uma pessoa multipotencial.



O que é Multipotencialidade?


A primeira coisa que precisamos esclarecer é: O que é ser multipotencial?


Já vi algumas pessoas confundindo o “ser multipotencial” com “ser multitarefa”. Ser multitarefa é uma pessoa que consegue desenvolver muitas tarefas diferentes em um espaço de tempo.


Por exemplo, um empreendedor que é uma “euempresa”, ou seja, trabalha sozinho, provavelmente terá que desenvolver muitas habilidades diferentes para administrar e fazer crescer o seu negócio. Essa pessoa é o CEO da empresa, o administrativo, a produção, o gerente de marketing e também a “tia do cafezinho”.


Mas com o tempo e o crescimento do negócio, essas funções podem ser distribuídas para outras pessoas que serão contratadas, e o dono do negócio ficará apenas com as funções que desejar.


Um “euempresa” acaba sendo uma pessoa multitarefa, pelo menos por um tempo.


Já a pessoa multipotencial é aquela que tem muitos interesses diversificados, inclusive podendo ser por áreas bem distintas. Só para exemplificar, ela pode se interessar tanto por bordado quanto por escrita criativa, por astronomia e por música, e por aí vai.



Ser multipotencial é um problema?


De jeito nenhum!


A multipotencialidade é uma característica da pessoa, não um defeito ou falha!


O problema é que tem muita gente que não sabe que é multipotencial e isso pode se tornar uma dor na vida da pessoa porque, como ela não tem consciência da própria multipotencialidade, ela não sabe lidar com essa característica.


Deixa eu explicar melhor.


Quando se é multipotencial e, portanto, se tem muitos interesses, é comum a pessoa começar algo e não terminar. Esse tipo de comportamento vai se repetindo e com o tempo as pessoas – e ela mesma – começam a achar que “fulano” não tem consistência, nunca dá em nada!


Essa inconstância acontece porque o interesse surge, você se empolga, começa a praticar aquele interesse, mas logo surge um novo interesse que ganha a sua atenção e você abandona o anterior, deixando tudo pela metade.


Essa é uma das armadilhas da multipotencialidade!



Não é só você, acredite!


A multipotencialidade é uma característica muito comum às pessoas criativas, que tem tendências artísticas.

Acho que o multipotencial mais famoso da história foi Leonardo da Vinci.


Pense em alguém que começava um monte de coisas e deixava boa parte delas pelo caminho! Leonardo tinha tantos interesses – e uma mente a frente de sua época - que faltava tempo para implementar tudo que ele imaginava.


Um dos grandes problemas de Leonardo era que ele dificilmente entregava as encomendas e isso o prejudicou profissionalmente. A Mona Lisa, por exemplo, foi uma encomenda que Leonardo nunca entregou!



Descobrindo minha multipotencialidade


Eu descobri que era multipotencial a poucos anos atrás, faz uns 7 anos, eu acho. Passei muito tempo sem saber quem eu era direito, me sentindo culpada por ter muitos interesses, sem conseguir focar em uma coisa só e achando que eu tinha algum problema por isso.


Sou arquiteta de formação e trabalhei alguns anos como autônoma, fazendo projeto de interiores e iluminação - sou especialista em iluminação.


Uma das coisas mais difíceis para mim como arquiteta, era pegar um projeto e ter que trabalhar nele meses a fio. Chegava uma hora que eu não aguentava mais olhar para o projeto, falar do mesmo projeto com o cliente, etc. Essa relação monogâmica com a arquitetura não me fazia bem.


Não me entenda mal, eu AMO arquitetura, mas ficar amarrada de projeto em projeto sem poder transitar entre outros interesses era angustiante para mim.


Você também se sente assim quando tem que fazer a mesma atividade por um longo período?


Quando eu entendi o que era a multipotencialidade e percebi que eu mesma era uma pessoa multipotencial, comecei a entender alguns comportamentos e sentimentos que eu tinha.


Percebi que eu precisava transitar entre interesses no meu dia a dia, e estar comprometida com projetos por semanas e meses até, era algo contraproducente na minha vida. Este formato da prestação de serviço em arquitetura, que é a realidade do mercado, não é compatível com quem eu realmente sou, não me faz feliz. Eu não me encaixo nesse modelo!



Como lidar com a multipotencialidade?

A primeira coisa que você tem que fazer para lidar com a sua multipotencialidade é ter consciência dela na sua vida! Entender que ela é uma característica sua e que você pode tirar muito proveito dela.


O multipotencial geralmente é uma pessoa muito interessada, que gosta de saber e aprender coisas novas e por isso mesmo se torna uma pessoa igualmente interessante.


Mas a armadilha está no uso dessa energia.


O que acaba acontecendo é que a pessoa multipotencial tem dificuldade em persistir em uma mesma tarefa por longos períodos e a “mesmice” acaba deixando a tarefa desinteressante. Daí a pessoa começa um novo interesse e o ciclo se repete...e mais uma tarefa é deixada de lado!


O que o multipotencial precisa saber é que ele pode fazer muitas coisas diferentes, o que não é possível, é fazer tudo ao mesmo tempo!


Então se organize! Planeje as suas atividades e faça uma coisa de cada vez! Saiba que você não precisa abandonar os seus múltiplos interesses, mas pode fazer tudo sim, só que com organização e clareza para não se sentir frustrada.


Se um novo interesse surgiu no meio de um projeto, coloque essa novidade na “prateleira” por um tempo, deixe marinando. No momento certo você poderá se dedicar a essa nova vontade.



Conselhos finais


Quero deixar alguns conselhos que, espero, possam te ajudar.


1. Não se compare com as outras pessoas. É como diz o ditado: “A comparação é o ladrão da alegria!” A única pessoa com quem você deve se comparar é com você mesma. Pense: “Estou crescendo como pessoa, como artista? Estou conseguindo me desenvolver e evoluir?”


2. Seja gentil com você mesma e acolha a sua multipotencialidade com muito carinho. Você é especial!


3. Você é um ser criativo e a sua multipotencialidade pode ser a sua melhor qualidade!


4. Não dê ouvidos a quem tenta te jogar pra baixo. Tem gente que não vai conseguir enxergar a beleza dessa característica em você. Se precisar, coloque o mundo no mudo!


5. Prometa a si mesma que você vai se valorizar.



Conclusão

Espero do fundo do meu coração que este post tenha te ajudado a entender o que é a multipotencialidade e quanto isso é maravilhoso.


Também espero que você veja o quão especial você é por ter essa qualidade tão importante! Você pode tornar o mundo um lugar melhor sendo quem realmente é!


Agora me conta aqui nos comentários se você é multipotencial e como tem lidado com isso.


Grande abraço


Dani Porto




152 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page